Netflix: Indicado ao Oscar, documentário Matar um Tigre estreou com impacto

 Netflix: Indicado ao Oscar, documentário Matar um Tigre estreou com impacto

Elogiado pela crítica e indicado ao Oscar em 2024, To Kill a Tiger ou, em tradução livre, Matar um Tigre é um documentário canadense exibido em festivais desde 2022. No entanto, tem ganhado atenção do público com sua distribuição global através da Netflix.

A narração é sobre a história de uma família em Jharkhand, na Índia, que busca justiça depois que sua filha de 13 anos é brutalmente estuprada por três jovens de uma pequena vila, um deles que é primo da vítima. Normalmente, esses tipos de atos hediondos na Índia são “resolvidos” dentro da própria comunidade, sem intervenção policial/judicial, o que aumenta o número de abusos sexuais e diminui a voz de muitas garotas e mulheres violentadas.

Inclusive, a “solução” da comunidade é a de que a criança abusada se case com um dos três criminosos, para que não perca sua honra. Com a produção dirigida por Nisha Pahuja gera impacto e mudança ao dar voz para vítimas em silêncio.

Matar um Tigre (To Kill a Tiger) poderia ser uma exploração sentimental do sofrimento de uma garota e de tantas outras mulheres, simplesmente evidenciando um problema na Índia, mas Nisha Pahuja se recusa a fazer algo tão superficialmente simplista e vitimista. Na verdade, a cineasta cria uma narrativa sobre resiliência, sobre um pai e uma mãe dispostos a lutar mesmo entre perigos, receios e costumes atrasados, e sobre a capacidade de mudança quando pessoas estão determinadas a passar pelo esforço de melhorar a sociedade. No fim, temos um desfecho recompensador entre as cicatrizes de uma família que, pelo menos, encontrou justiça. (Com informações do portal Plano Crítico).

 

Atua com jornalismo cultural e assessoria de imprensa há mais de dez anos em Mato Grosso. Passou por cargos de reportagem e edição em veículos digitais e impressos, além de atuar em web-projetos (como séries e documentários governamentais e do setor privado) como pesquisadora e roteirista. Leitora e escritora literária, com ênfase em contos e crônicas. Hoje, além da empresa Mirella Duarte Assessoria de Comunicação, há quatro anos no mercado, é sócia-proprietária do portal Cuiabá Tem.