Programa lançado pela Casa de Cultura Silva Freire chega no 3º Ep. Assista!

 Programa lançado pela Casa de Cultura Silva Freire chega no 3º Ep. Assista!

Reprodução

O terceiro episódio do programa que é dedicado a discutir variados temas a partir do pensamento crítico e poético de Silva Freire, Conversas ao Pé do Cajueiro, recebeu Jilaine Maira, presidente da Tece Arte – Associação das Redeiras de Limpo Grande, e que exibe também produções da cineasta Tati Mendes, está no ar.

Em 2024, a série discutirá as interferências da crise climática no âmbito da cultura e a perda dos elementos que torna singular os modos de ser e habitar a cidade de Cuiabá.

A prosa que aconteceu com gravação ao vivo e teve como tema “Redeiras: tecendo a cuiabania”. Ela foi mediada pela professora e filósofa Maurília Valderez do Amaral. O papo também foi embalado pelo poema “As redes”, de Silva Freire, presente no Caderno de Cultura 9, publicado em 1974.

Com apoio da Panfrigo, o encontro que foi transmitido ao vivo pelo canal da Casa Silva Freire no Youtube segue disponível para quem não quer perder a chance de assistir. Confira!

Sobre a Casa Silva Freire

A Casa de Cultura Silva Freire é uma associação sem fins lucrativos que tem por finalidade preservar e disseminar a obra literária do poeta Benedito Sant’Ana da Silva Freire mediante a valorização e a promoção da cultura, da educação, da arte, da comunicação e informação, das ciências naturais e humanas, contribuindo para o fortalecimento das relações entre a cultura e o desenvolvimento no Estado de Mato Grosso.

Atua com jornalismo cultural e assessoria de imprensa há mais de dez anos em Mato Grosso. Passou por cargos de reportagem e edição em veículos digitais e impressos, além de atuar em web-projetos (como séries e documentários governamentais e do setor privado) como pesquisadora e roteirista. Leitora e escritora literária, com ênfase em contos e crônicas. Hoje, além da empresa Mirella Duarte Assessoria de Comunicação, há quatro anos no mercado, é sócia-proprietária do portal Cuiabá Tem.